Resenha: Jantar Secreto, de Raphael Montes

15:00

Olá, pessoal! Tudo bem? Minha primeira leitura de 2017 começou com o pé direito! Uuuuuh, pula sai do chão! Venha conferir minhas impressões sobre "Jantar Secreto".


Editora: Companhia das Letras

Páginas: 360
 Sinopse:
Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

 Resenha:
 Depois de amar “Dias Perfeitos”, as expectativas eram altas em relação ao novo livro do Raphael Montes, “Jantar Secreto”. A trama é literalmente viciante. Na primeira página já mergulhamos com entusiasmo na história, num caminho sem volta, pois é impossível largar a leitura. A história te impulsiona a virar página por página, esquecendo-se da vida real. Afinal, aqueles personagens viveram algo tão extraordinário, que você anseia acompanhar cada situação.
            Com uma temática ousada e pretensiosa, Montes cria uma atmosfera plausível, recheada de suspense, tensão e inteligência. A história poderia acontecer com qualquer grupo de brasileiros com uma mente estratégica e criativa, num contexto de crise econômica, desemprego, instabilidade e inflação no país. Afinal, o conflito é uma excelente oportunidade de despertar talentos, seja ele para o bem ou para o mal.
            Outras resenhas criticaram a motivação dos personagens em iniciar os jantares secretos. Eu, particularmente, consegui captar do meu ponto de vista o que levou os quatro amigos a fazerem o jantar. O aluguel estava atrasado, com uma intimação de despejo caso o pagamento não fosse feito. Isto em meio à crise financeira e desemprego. O desespero bate. Jovens adultos tendem a não pedir ajuda financeira aos pais por questão de orgulho. Além disso, como arranjar dinheiro rapidamente? Ações e atitudes atípicas surgem no caos. A criatividade e a audácia vêm à tona. E os jovens passaram por isso.
            É muito fácil julgarmos os outros quando não estamos na mesma situação de conflito. Mas o enredo me fisgou e senti empatia pelos personagens. Dante, Leitão, Miguel, Hugo, Cora, Umberto, Arthur... Tantos personagens complexos, marcantes, com nuances peculiares e extraordinárias que tornaram a trama palpável. Todos são únicos e contribuíram para a engrenagem dos problemas. É difícil sentir raiva de um ou outro, porque no final, todos contribuíram para o que aconteceu. Todos têm sua parcela de culpa.
 Um livro bem escrito é assim: você sente a história em camadas profundas. Você deixa sua mente vagar pela ficção, acreditando por algumas horas que aquilo faz parte da realidade, e você – leitor – é um personagem observador que só dá um suspiro na última página.
“Ainda que eu me sentisse mal pelo jantar, naquele momento pensei que, na escala de crueldades, tinha gente muito pior no mundo. Gente que desviava verba de hospital público, que traficava órgãos, que fazia vídeo de sexo com criancinhas. A perversão não tem limites. O ser humano é um bicho escroto por natureza. Não importa o que digam, todo mundo é assim. Rico ou pobre, negro ou branco, velho ou novo, não interessa. Somos todos iguais em escrotidão”.
“Jantar Secreto” é intenso. O leitor tem que ter estômago para as cenas fortes. Na leitura, me lembrei dos filmes de Quentin Tarantino. Também vemos humor negro, críticas sociais, drama e o lado negro do ser humano exposto sem máscaras. Ninguém tem apenas um traço de personalidade. Somos humanos, profundos, com anjos e demônios pulsando em nossas veias. E Raphael Montes delineia os homens com todos os seus traços diabólicos. Aprecio livros assim, onde vemos pessoas consideradas “normais” se deparando com situações desesperadoras e seu lado mais perverso é colocado em prática.
O livro é fluído, os acontecimentos vão se desenrolando e vemos que uma fagulha pode virar um incêndio florestal sem limites. Como controlar algo que está além da nossa capacidade? Há algo maior do que nossos olhos podem ver, e quando vamos destrinchando o enredo, inevitavelmente nos surpreendemos.
As ações dos personagens levam a uma espiral de conflitos. Narrado em primeira pessoa pelo Dante, além de trechos de conversas no Whatsapp (o que achei genial) e cartas, o livro é maravilhoso. Os livros do Raphael Montes são assim. Você tem que ter obrigatoriamente na sua estante! Cenas marcantes, escrita afiada, trama excitante, roteiro de primeira, pontos de virada de tirar o fôlego. Além de diversas referências atuais, como “Galinha Pintadinha”,“iFood”, “Netflix’’ e Rihanna.
É aquele tipo de livro inesquecível que você termina a leitura, mas ainda continua pensando nele por dias e semanas. É uma história que te arrepia, que mexe com seus sentimentos e sua visão de mundo. Depois do último ponto final, sua percepção sobre diversos aspectos sociais não será mais a mesma. Muitas indagações girarão em sua mente. Pode acreditar!
Quem é morador do Rio de Janeiro se sentirá bem familiarizado com os locais narrados. Por isso adoro livros nacionais. Nós nos identificamos com os lugares, com a cultura e o contexto. É como se sentir em casa e se ver reflito nas páginas.   
Eu perdi uma noite de sono. Não me arrependo. Todo o tempo que passei degustando essa trama me fez começar minhas leituras de 2017 com o pé direito. Só posso dizer para lerem o livro... Leiam, leiam, leiam. O convite para apreciar “Jantar Secreto” está feito!
            Valorizem nossos autores nacionais! E até a próxima, pessoal!

Carolina Belisario

You Might Also Like

0 comentários

Não deixe de comentar, sua opinião é muito importante pra nós!
Obrigada, e volte sempre!