Como começou a literatura no Brasil?

17:18

literatura brasileirasurgiu a partir da atividade literária incentivada pelos jesuítas após o descobrimento do Brasil durante o século XVI. Durante muito tempo, toda produção literária esteve subjugada ao pensamento português. A partir do Romantismo, nossa Literatura emancipou-se, alcançou sua autonomia e criou manifestações literárias próprias. Sendo assim, para facilitar o estudo de nossa literatura, didaticamente ela foi dividida naquilo que conhecemos como Escolas Literárias:

Quinhentismo (1500 – 1601)

Barroco (1601 – 1728)
Arcadismo (1768 - 1836)
Romantismo (1836 – 1881)
Realismo e Naturalismo (1881 – 1922)
Parnasianismo (1882 - 1922)
Simbolismo (1893 - 1922)
Pré-Modernismo (1902 - 1922)

 Bastante ligada, de princípio, à literatura metropolitana, ela foi ganhando independência com o tempo, iniciando o processo durante o século XIX com os movimentos romântico e realista e atingido o ápice com a Semana de Arte Moderna em 1922, (
Semana de Arte Moderna, também chamada de Semana de 22, ocorreu em São Paulo, entre os dias 11 e 18 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal da cidade)

caracterizando-se pelo rompimento definitivo com as literaturas de outros países, formando-se, portanto, a partir do Modernismo e suas gerações as primeiras escolas de escritores verdadeiramente independentes. São dessa época grandes nomes como Manuel BandeiraCarlos Drummond de AndradeJoão Guimarães RosaClarice Lispector e Cecília Meireles

O primeiro documento existente que possa ser considerado literatura brasileira é a Carta de Pero Vaz de Caminha, escrita por Pero Vaz de Caminha a Manuel I de Portugal e que continha uma descrição de como o território brasileiro parecia em 1500.
O primeiro poema da literatura do Brasil é Prosopopeia, de Bento Teixeira, publicado em 1601. Décadas depois de Prosopopeia, no ano de 1648, é publicado o livro Historia Naturalis Brasiliaeprimeiro tratado de história natural do Brasil, de autoria do médico e naturalista holandês Guilherme Piso durante o domínio holandês em Pernambuco.A literatura era muitas vezes produzida por membros de academias temporárias ou semipermanentes e a maior parte do conteúdo era do gênero pastoral. O mais importante centro literário no Brasil colonial era a próspera região de Minas Gerais.
 Os poetas mais importantes desta época eram Cláudio Manuel da CostaTomás António GonzagaAlvarenga Peixoto e Manuel Inácio da Silva Alvarenga, todos eles envolvidos em uma revolta contra o poder colonial.  

Foi só em 1836 que o romantismo começou ao influenciar a poesia brasileira em larga escala, principalmente por meio dos esforços do poeta expatriado Gonçalves de Magalhães. Vários jovens poetas, como Casimiro de Abreu, começaram a fazer experiências com o novo estilo logo depois. Este período produziu algumas das primeiras obras-primas da literatura brasileira.
As principais características da literatura do então recém-nascido país era o exagero, o nacionalismo, a celebração da natureza e a introdução inicial da linguagem coloquial. A literatura romântica logo se tornou muito popular. Romancistas como Joaquim Manuel de MacedoManuel Antônio de Almeida e José de Alencar publicaram suas obras em forma de série em jornais e se tornaram celebridades nacionais.Por volta de 1850, uma transição começou centrada em torno de Álvares de Azevedo. O romance Noite na Taverna de Azevedo e sua poesia, recolhida postumamente em Lira dos Vinte Anos, tornaram-se influentes. Ao mesmo tempo, poetas como Castro Alves, que escreveu sobre os horrores da escravidão (O Navio Negreiro), começaram a escrever obras com uma agenda social progressista específica. As duas tendências coincidiram em uma das realizações mais importantes da era romântica: o estabelecimento de uma identidade nacional brasileira a partir de ascendência indígena e da rica natureza do país. Estes traços apareceram pela primeira vez no poema épico I-Juca-Pirama, de Gonçalves Dias , mas logo tornaram-se generalizados. A consolidação deste sub- gênero (indianismo) é encontrada em dois romances famosos de José de Alencar: O GuaraniIracemaA obra Iracema é especialmente lírica, abrindo com cinco parágrafos de pura poesia em prosa de estilo livre descrevendo a personagem-título.


O declínio do romantismo, juntamente com uma série de transformações sociais, ocorreu no país em meados do século XIX. Uma nova forma de prosa surge, incluindo a análise dos povos indígenas e a descrição do ambiente, nos autores regionalistas (como Franklin Távora e João Simões Lopes Neto) . Sob a influência do naturalismo e de escritores como Émile ZolaAluísio Azevedo escreveu O Cortiço.
realismo brasileiro não foi muito original em um primeiro momento, mas assumiu uma importância extraordinária por causa de escritores como Machado de Assis e Euclides da Cunha.Talvez o mais importante escritor do realismo brasileiro tenha sido Machado de Assis (1839-1908). No início da carreira, ele escreveu vários romances famosos, como A Mão e a Luva e Ressurreição, que, apesar de seu romantismo exagerado, já mostram seu humor vivaz e seu pessimismo para com as convenções da sociedade. Depois de ser apresentado ao realismo, Machado de Assis mudou seu estilo e seus temas, produzindo algumas das mais notáveis prosas já escritas em língua portuguesa.

Entre as principais obras de Machado de Assis estão:

  • Dom Casmurro, pretende ser a autobiografia de um homem solitário que deixa sua esposa e seu único filho depois de desfrutar de anos de vida conjugal feliz. O romance é famoso no mundo lusófono pela análise de um caso (possível, mas nunca provado ou admitido) de adultério.
O Alienista, o conto sobre um psiquiatra que funda um hospital para doentes mentais em uma pequena cidade e mais tarde se envolve em investigações profundas sobre a natureza e a cura da doença mental, perturbando muito o estilo de vida da cidade.


 O período entre 1895 e 1922 é chamado de pré-modernismo por estudiosos brasileiros. A era pré-moderna é curiosa, visto que a escola francesa do simbolismo não se popularizou, enquanto a maioria dos autores do realismo ainda mantiveram seus estilos e reputações anteriores (incluindo Machado de Assis e o poeta Olavo Bilac). Alguns autores dessa época, como Monteiro LobatoLima BarretoSimões Lopes Neto e Augusto dos Anjos.

Um escritor famoso e altamente influenciado pelo determinismoEuclides da Cunha sempre foi atormentado por seus problemas familiares (ele foi morto pelo amante de sua esposa) e teve que enfrentar a oposição política por causa de suas opiniões. Cunha cobriu a Guerra de Canudosque ocorreu na Bahia entre 1895 e 1897.  juntamente com alguns ensaios que ele escreveu sobre o povo e a geografia do nordeste brasileiro, foram publicados em um grosso volume chamado Os SertõesSeu livro Os Sertões é composto por três partes chamadas "A Terra", "O Homem" e "A luta". Tal organização do livro reforça a ideia de que o ambiente onde um homem nasceu, os aspectos sociais deste lugar e essa cultura homem pode definir o que ele vai se tornar. Este princípio é conhecido como determinismo, uma forma de pensamento que influenciou profundamente a literatura brasileira em meados e final do século XIX e início do século XX.

modernismo no Brasil começou com a Semana de Arte Moderna, em 1922. Geração 1922 era um apelido para os escritores Mário de Andrade (Pauliceia DesvairadaMacunaíma), Oswald de Andrade (Memórias Sentimentais de João Miramar), Manuel BandeiraCassiano RicardoRaul BoppGuilherme de AlmeidaAntônio de Alcântara Machado e outros, os quais combinavam tendências nacionalistas com um interesse pelo modernismo europeu. Alguns novos movimentos como o surrealismo já eram importantes na Europa e começaram a se firmar no Brasil durante esse período.




O que define o modernismo brasileiro são duas características principais: o experimentalismo na linguagem e uma consciência social melhorada, ou uma mistura dos dois, como era o caso de Oswald de Andrade, que foi brevemente atraído para o movimento comunistaA reação do modernismo, então, assume a forma de uma mistura entre a sua característica mais saliente, a utilização de uma linguagem literária mais formal (como foi o caso da assim chamada "geração de 1945", cujas características eram, em primeiro lugar, a poesia altamente física de João Cabral de Melo Neto, que se opunha ao modernismo poético de Carlos Drummond de Andrade e, em segundo lugar, os sonetos de Vinicius de Moraes), seguida por doses variadas, de acordo com o autor, de subjetivismo, conservadorismo político e catolicismo militante.


Dois importantes escritores brasileiros desta "escola" e que têm publicações após a década de 1950 são Clarice Lispector, cujos romances e contos existencialistas estão cheios de fluxo de consciência e epifanias, e João Guimarães Rosa, cuja linguagem experimental mudou a face da literatura brasileira para sempre.
Com extensa obra, Graciliano Ramos também marcou a literatura brasileira. Suas obras sobre a situação do sertanejo e sobre o processo de urbanização precária nos pequenos centros urbanos marcam, ao lado de outros escritores, a geração de 1930, que embora vinculado ao modernismo, estavam mais associados a uma vertente regionalista, com temáticas renovadas e espírito crítico.
Seguindo na esteira do subjetivismo conservador inaugurado pelos romancistas católicos Octávio de FariaLúcio CardosoCornélio Pena e Gustavo CorçãoNelson Rodrigues fez sua carreira como dramaturgo e jornalista esportivo.

A literatura brasileira contemporânea é, em geral, muito focada na vida urbana e em todos as suas características: a solidão, a violência, as questões políticas e o controle da mídia. Escritores como Rubem Fonseca e Sérgio Sant'Anna escreveram livros importantes com estes temas na década de 1970, abrindo novos caminhos na literatura nacional até então.
Destacam-se na prosa de ficção Autran DouradoMurilo RubiãoJosué MontelloHerberto SalesOtto Lara ResendeAdonias FilhoLygia Fagundes TellesOsman LinsCampos de CarvalhoFernando SabinoAntonio CalladoDalton TrevisanCarlos Heitor ConyJosé J. VeigaJoão AntônioJosé Cândido de CarvalhoMoacyr ScliarJoão Ubaldo RibeiroLuiz VilelaNélida PiñonAriano SuassunaPedro NavaRaduan NassarIgnacio de Loyola BrandãoJoão Gilberto NollCristóvão TezzaAntônio TorresZulmira Ribeiro TavaresMilton HatoumAna MirandaBernardo Carvalho e Luiz Ruffato
Poetas como Ferreira GullarManoel de Barros e Adélia Prado estão entre os mais aclamados nos círculos literários brasileiros, sendo que Gullar chegou a ser indicado para o Prêmio Nobel de Literatura.




Por: Tonyjeff on pt.wikipedia - Biblioteca Nacional de Portugal:
  
http://purl.pt/index/geral/PT/index.html, Domínio público, Ligação.


Daqui há alguns anos, outra pessoa fará uma matéria como essa ressaltando outros ícones da literatura brasileira, eu citaria pessoas como, Saulo Moreira, Katia Bergamini, Raphael Montes, entre outros, que me surpreenderam não só como escritores mas como pessoas.
E para complementar nossos futuros ícones, perguntei no meu perfil do Facebook pedindo indicações.


E esses são os nossos futuros ícones da literatura brasileira segundo os leitores:



You Might Also Like

13 comentários

  1. Que emoção!!!! Ser citada nesta postagem me deixa totalmente sem palavras!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é uma escritora incrível e merece!

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Nossa que post SENSACIONAL! Adorei.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo sim e você?
      Que bom que gostou!!
      Como tivemos muitos comentários no Facebook, estamos selecionando ainda os nacionais do final do post rs.
      Da uma passada depois pra conferir!
      Beijos.

      Excluir
  3. Olá!
    EITA QUE CARPE DIEM É CULTURA TAMBÉM!
    Que orgulho de vocês <3
    Eu não li tudo, confesso, mas a boa parte que li, me deixou tão... como vou dizer? Como se estivesse lendo um livro de história! Parabéns pela postagem, Jhei! Ficou rica de informação *-*
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá!!!

    Que post mais lindo!!Ver todos esses gênios reunidos em um ligar só é muito amor !!! Nesse post há alguns autores que eu já li livros e que sou encantada pela escrita.é muito bom saber como surgiu tudo e quais foram os pioneiros dessa magnifica literatura que tanto amamos. Quem eu citaria? Carina Rissi, Lu Muniz e Clara Savelli entre outros talentos e icones que n´s temos.

    ResponderExcluir
  5. O melhor post da internet, que incrível!!!! hahaha
    Resumiu perfeitamente o que demorei 1 ano para entender.
    Parabéns!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Que postagem mais linda e informativa. Ainda não conhecia nem um terço do que encontrei por aqui e fiquei muito curiosa com vários pontos.
    Acho que exitem vários autores bons hoje em dia que serão lembrados, como Mallerey Cálgara, Tatiane Tálita, Lu Piras, Maurício Gomyde. Acho que eles estão aí para fazer história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Adorei o post. Me lembrou bastante da época em que eu estava no ensino médio e a professora de português falava sobre as escolas literárias. O meu preferido foi com certa o Realismo e o pré-modernismo.
    Meu autores preferido são Machado de Assis (não todas as suas obras, mas a maioria) e Monteiro Lobato.
    Bjssss

    ResponderExcluir
  8. Olá! Uau! Essa publicação está rica em aprendizado. Aprendi muito mais lendo essa publicação do que em muitos dias de que tive aulas. Não apenas para fazer provas, simulados ou concurso, mas acredito que é sempre bom saber sobre a nossa história, o nosso pais... quando mais aprendizado melhor. Amei! Beijos'

    ResponderExcluir
  9. Olá... tudo bem??
    Nossa super postagem ein... bem completa e bem educativa para todos os tipos de leitores. Concordo com todos os autores citados.... faltou a Mari Scotti, precisa conhecer a escrita dela. Xero!

    ResponderExcluir
  10. Oii! AMEI o post!
    Estudei isso no ensino médio, mas já tem um tempinho. Então adorei poder refrescar a memória!
    Sobre os autores, tem muitos outros que eu colocaria nessa lista, mega talentosos e que estão trilhando o caminho do sucesso!
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Que post maravilhoso!!! Queria tanto ter visto posts assim, bem feitos, durante meu ensino médio/pré-vestibular.

    ResponderExcluir

Não deixe de comentar, sua opinião é muito importante pra nós!
Obrigada, e volte sempre!