quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Integrando a equipe Carpe Diem

Oi, gente!

É com grande prazer que eu me apresento a vocês como colunista do blog. Eu me chamo Kaline, sou do Rio de Janeiro, casada, mãe e estou cursando o 6° período do curso de Pedagogia Bilíngue.
A literatura entrou em minha vida aos 11 anos e desde então não parei mais de ler, sempre fui muito introspectiva e os livros foram a minha salvação, literalmente. Mas devo confessar que leio somente aquilo que me agrada e que chame a minha atenção porque acredito que ler seja isso, liberdade para fazermos nossas próprias escolhas e eu, em hipótese alguma lerei algo que vá contra a minha vontade.

Sou apaixonada pela magia das letras, pois sinto de forma indelével o quanto ler me ajudou e ainda me ajuda a passar por vários estágios da minha vida. E qual não foi a minha surpresa e imensa alegria quando eu soube que havia um espaço aqui no blog para mim! Por isso, leitores, amigos e parceiros do Carpe Diem, espero que minha chegada ao blog seja recheada de momentos únicos e cheios de alegria, diversão e muita, muita leitura!

As resenhas que trarei aqui serão de livros que mexam comigo e com os meus sentimentos, pois acredito que essa seja a grande sacada de se resenhar, já que sempre busco tirar o melhor daquilo que leio, e espero passar isso através de minhas palavras e opiniões para vocês. Tomara que gostem e que sintam um pouco de mim a partir daquilo que escrevo e, principalmente, de como eu escrevo.




Ansiosíssima para a minha primeira resenha!

Até!

sexta-feira, 27 de julho de 2018











OBJETOS CORTANTES, Gillian Flynn  
(256 pgs. Editora Intrínseca)


            Caros leitores amados, estou aqui hoje, em minha primeira postagem para o blog para indicar à vocês essa leitura MARAVILHOSA, “Objetos Cortantes”, da autora Gillian Flynn, que também escreveu “Garota Exemplar”, que também fez muito sucesso nas telas de cinema, com um filme de tirar o ar. Objetos cortantes deu origem à série “Sharp Objects” que atualmente podemos acompanhar na HBO, um dos motivos que me instigou a ler o livro. Em uma narrativa dinâmica, surpreendente e deveras sombria, nossa protagonista, a repórter Camille Preaker nos arrasta para seu mundo de traumas familiares, abuso, autoflagelação e fuga.
            Camille se afastou da família, mais especificamente da mãe Adora, há oito anos e se encontra em Chicago, onde trabalha em um jornal de qualidade duvidosa, tendo saído há pouco tempo de uma clínica de recuperação. Além do abuso de substância, no caso álcool, Camille se automutila, infligindo cortes em sua própria pele, escrevendo palavras inteiras por todo o corpo, o que lhe obriga a conviver com cicatrizes permanentes. “Eu me corto, sabe? E pico, e fatio e furo. Sou um caso muito especial. Eu tenho determinação. Minha pela grita, vê? Está coberta de palavras – cozinha, cupcake, gato, cachos -, como se um garotinho com uma faca tivesse aprendido a escrever em minha pele”.
            Determinada a nunca mais voltar à pequena, Wind Gap, Missouri, evitando assim enfrentar seus fantasmas, as lembranças da irmã falecida ainda criança, uma mãe que a odeia e as violações que sofreu quando adolescente, as circunstâncias mudam quando seu chefe Frank Curry a envia de volta à sua cidade natal para cobrir o assassinato de uma garotinha Ann Nash, que chocou a pequena cidade e também o desaparecimento de Natalie Keene. Ao chegar na cidade, Camille é recebida friamente pela mãe, e conhece sua meia irmã Amma. A trama então, se desenrola de forma frenética e chocante, segredos obscuros vão sendo revelados e vamos a cada passagem nos surpreendendo com a degradação da natureza humana.
            Camille é uma personagem extremamente interessante do ponto de vista psicológico, não tendo jamais superado a morte da irmã, isso a destruiu. Incapaz de se relacionar, envergonhada com suas cicatrizes que a marcam por todo o corpo, ela procura consolo na bebida. “Eu bebo, para não pensar demais no que fiz com meu corpo, e para não fazer mais. Porém, na maior parte do tempo que passo acordada quero me cortar (...)”.  Adora, mãe de Camille é uma personagem odiosa, cheia de manias doentias, incapaz de amar a filha, que era apenas “administrada”. Amma, meia irmã de Camille é daquelas jovens adolescentes também repulsivas, apesar da beleza hipnotizante, é manipuladora e cruel. O padastro de Camille, Allan é basicamente um peso morto, que faria qualquer coisa que a esposa pedisse.
            A narrativa é extremamente envolvente, cheia de tensão e acontece em um ritmo acelerado, em uma linguagem objetiva, embora cheia de detalhes aos quais devemos prestar atenção, tudo se amarra perfeitamente. Com um desfecho estarrecedor, é uma história visceral, que trata de distúrbios psicológicos, bullying, abuso e crueldade. Definitivamente não é uma história leve, nos faz parar e refletir muito sobre a complexidade e obscuridade da mente humana e questionar nossa própria sanidade, para aqueles que gostam do gênero, no entanto, esse thriller é uma ótima indicação, é assombroso e certamente inesquecível. Gillian Flynn não costuma decepcionar, então se deixe levar por esse mistério. Espero que tenham gostado! Até breve! 

quinta-feira, 12 de julho de 2018

"TAG DO RETORNO"







Olá leitores do Carpe Diem, turu bom com vocês? turu boooommm!!!
Hoje fazem quase 11 meses que o nosso querido blog foi desativado, e como eu sobrevivi a isso até aqui? eu também não sei!
Eu amo escrever, amo ser blogueira, e sofri todo esse tempo longe do meu blog, longe de vocês! Mas ok.. Chega de chororô que a partir de hoje vou arrancar tempo de onde não tem pra escrever pra vocês, por mim, pra nós, okay? Okay!





Olá leitores do Carpe Diem, turu bom com vocês? turu boooommm!!!
Hoje fazem quase 11 meses que o nosso querido blog foi desativado, e como eu sobrevivi a isso até aqui? eu também não sei!
Eu amo escrever, amo ser blogueira, e sofri todo esse tempo longe do meu blog, longe de vocês! Mas ok.. Chega de chororô que a partir de hoje vou arrancar tempo de onde não tem pra escrever pra vocês, por mim, pra nós, okay? Okay!





Vamos voltar com uma coisa que eu amooooo, que é TAG!
Cacei uma tag e achei no blog Minha vida Literária (blog muito fofo por sinal!).
O tema é Livros x Emoções o que achei perfeito pro momento hehehe


Que livro fez você se sentir…


…feliz?



  • "Primeiro Amor", foi um livro que me fez sorrir quase que durante toda a leitura, é uma aventura, com um romance um pouco digamos "ingênuo", numa escrita maravilhosa, detalhada na medida certa, que te faz viajar pelos lugares na qual os personagens mergulharam em sua aventura. Eu amei, me fez feliz e faz parte dos meus favoritos sem dúvidas!


  • …triste?


Eu não cheguei a terminar de ler esse livro, kkkkkkkkkkkkk então sem comentários, mas eu escolhi ele por que foi o primeiro que me veio a mente, quando comecei a ler ele, já fiquei triste, então...


  • …nervosa (com raiva)?


  • Gente não tem como pensar em ranço sem pensar nesse maldito Kevin de "Um porto Seguro", meu estômago embrulhava junto com o dele, eu tive dores de cabeça junto com ele, kkkkk Tio Nick me fez sofrer com essa escrita impecável...

  • …nostálgica?
  • …assustada?

  • Eu escolhi um mesmo livro pra essas duas categorias, e PUTA QUE PARIU GENTE QUE LIVRO HAHAHAHA Nóstalgica e Assustada definem perfeitamente, eu não sei se já fiz resenha dele aqui no blog, mas se não fiz, eu farei, quero muito reler esse livro, e aconselho se você gosta de um suspense que prende a sua atenção, e que seja imprevisível do início ao fim, leia! E cuidado, não abra os olhos hahahhaa...

  • …surpresa?



  • Apesar de ser uma leitura que não me agradou 100% "A garota no trem" me surpreendeu muito! Eu li esse livro em apenas uma tarde, é uma história que prende sua atenção, você não consegue largar até saber como tudo vai se desenrolar, e pelo menos pra mim, alguns acontecimentos foram uma surpresa... Apesar de não ter gostado muito, indico como uma leitura interessante.

  • …desapontada?

  • Eu sei que tem algum, mas não consigo pensar em nenhum agora kkkk
    Deixe nos comentários qual livro desapontou você! Me ajudem nessa <3


  • …angustiada, aflita, agoniada…?



  • Esse livro, ahhhh eu devorei esse livro em umas duas horas, cada página que eu lia, me sentia agoniada, mas não com a história em sim, mas pra saber o que estava por vir kkkk... Queria tanto dar uns spoillers desse livro, pra mim ele se encaixa perfeitamente em "angustiada, aflita, aguniada", é um livro maravilhoso, foi o primeiro livro que li do Raphael Montes e me apaixonei por ele imediatamente.



  • …confusa?


Essa escolha minha não é segredo pra ninguém né?! kkkkk Esse livro me deixou confusa por que, por inúmeras vezes eu tive que voltar pra relembrar quem era o personagem e entender o que estava acontecendo, "que ta contesenu, onde que eu to" - era minha reação durante a leitura kkk... Não sei se era uma coisa minha, de algum momento disperso que eu estava vivendo, ou se era do livro mesmo, talvez eu tente de novo e dê mais uma chance para Half Bad, afinal é uma trilogia que muita gente gosta. 

E esse foi o último, espero que vocês tenham gostado da TAG e claro do retorno do blog, por favor me marquem em outras tags e comentem aqui pra mim, eu vou adorar responder! Deixem nos comentários suas sugestões e críticas, aquele esqueminha hehehehe

AMO VOCÊS.
JHE.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

É o fim do blog Carpe Diem?


Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Bem, eu já deveria ter feito esse post há muito tempo.
Vamos lá, para quem acompanha o blog sabe que a Jhe saiu há um tempo devido à faculdade lembram disso?
Pois bem, desde então andei desanimada com o blog (Isso Já faz um tempo, eu sei :/). Bem, eu já andava desanimada com o blog (com a vida, com tudo), mas depois disso eu fiquei COMPLETAMENTE desanimada, tipo, completamente mesmo. (sou dramática sim)
E eu sei que prometi que iria fazer de tudo para dar conta do blog, eu sei que prometi. Mas não deu. Não está dando. Pois eu sinto que estou empurrando o blog com a barriga sabe. E não quero que seja assim. Pois desde que decidi fazer parte do Carpe Diem (a quase um ano), tudo que tenho feito no blog sempre foi com o maior carinho. Então decidi dar um tempo no blog. O único problema é: Quanto tempo. Infelizmente não tem data definida, e como sou só eu que administro o blog agora, não sei quando o blog voltará.

Mas algo que tenho certeza e quero que saibam, é que o Carpe Diem jamais acabará. Disso vocês podem ter certeza. Nem que volte daquia a meses, ou ano que vem. O blog jamais acabará. Algo que sei é que o Carpe Diem me ajudou a me tornar um pouco do que sou hoje, e sempre serei grata a isso <3
Bem, para que vocês entendam, não estou saindo por causa da Jhe, digo, não estou a culpando por isso, pela minha decisão. É que ando com alguns problemas pessoais também, que acho que não é necessário explicar aqui. Mas com esses problemas que estou passando me fizeram chegar a essa decisão.
 Espero que todos vocês entendam.

Bem, sobre as parcerias e os colunistas, tenho apenas um livro para ser resenhado, ele irá ser resenhado e postado no blog normalmente. ;)
E os colunistas, eu agradeço a cada um que dedicou seu tempo no blog. Não sei se a Jhe chegou a enviar os marcadores do blog para vocês, caso não enviou, irei enviar para todos os colunistas.
E quando o blog voltar e se os colunistas quiserem voltar também, saiba que sempre serão bem vindos a equipe Carpe Diem <3

Obrigada a todos os leitores do blog e os autores que nos acompanhou até aqui e nos ajudaram. Seremos sempre gratas a todos <3

 Mais para frente irei fazer um sorteio com mimos de despedida, espero que participem <3

Caso queiram entrar entrar em contato o e-mail é Contatoblogcarpediem@hotmail.com 
Ou adicionam eu lá no Facebook <3

É Isso pessoal, espero que entendam. Espero que mais para frente vocês voltem a acompanhar o Carpe Diem novamente. Espero que tudo fique bem também <3 Beijoss!

Thank you!
Byeee <3


Postado por: Carine Benitez

domingo, 13 de agosto de 2017

{RESENHA} Sete Minutos Depois da Meia Noite

Resultado de imagem para sete minutos depois da meia noite


Sete minutos Depois da Meia Noite

   Conor um garoto de 13 anos, que mora sozinho com a mãe que sofre de uma doença terminal, um garoto que sofre bullying na escola dos colegas e com tudo isso consegue dar conta das coisas, tendo que enfrentar duras provas na vida.
   Chega um momento que sua mãe esta piorando e não tem mais condições de cuidar dele, sua avó vem para ajudar, os dois não se dão muito bem, seu pai casou-se de novo e mora em outro estado.
   Conor tem um pesadelo todas as noites, que é um mistério,  ele encontra com um monstro que vive na terra, vem visita-lo todas as noites as 00:07min, mas Conor não tem medo desse monstro na verdade trás até conforto, o monstro vem para contar três historias para ele, no final das histórias,       Conor vai ter que contar a verdadeira história dele.
  Será que Conor vai conseguir contar sua verdadeira história para o monstro, será que vai superar seus pesadelos, será que quando chegar a hora certa Conor vai está pronto, não sei  vamos ter que ler até o fim para descobrir.
  Uma aventura onde tem cumplicidade, sofrimento, angústia, família, amor, amizade, fiquei muito comovida com essa história, um dos melhores livros que li esse ano, vale muito a pena contem muito aprendizado.

sábado, 12 de agosto de 2017

A Cabana



Outro livro excelente que vale a pena ler se chama A Cabana do escritor William P. Young. O livro conta a incrível, mas triste, história de Mackenzie Allen Phillip que teve a filha caçula raptada durante as férias da família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mackenzie recebe uma nota muito suspeita, aparentemente vinda de Deus, que o convida a voltar para a mesma cabana que a sua filha caçula foi encontrada, para passar um fim de semana. Ignorando alertas que poderiam ser uma cilada, Mackenzie segue numa tarde de inverno e volta ao cenário do seu pior pesadelo. Então Mackenzie vai até a cabana e descobre que não é uma cilada, mas é um recado de Deus que pede a ele perdoe a si mesmo e ao assassino de sua filha. Não é brincadeira, Deus mandou um recado a ele, Deus se personifica em três pessoas (duas mulheres e um homem que é Jesus Cristo), e Mackenzie parte em busca de sua própria redenção e segue os conselhos de Deus, embora que o seu coração esteja endurecido pelo ódio e pela tristeza de ter perdido a sua filha caçula. Então ele passa alguns dias em busca de redenção. É um livro incrível e sensacional que nos ensina o verdadeiro valor do perdão. Virou filme com Sam Worthington no papel de Mackenzie e estreou nos cinemas brasileiros em 6 de abril de 2017. Vamos ao filme. Eu assisti ao filme A Cabana. Gostei, achei que não fugiu da essência do livro, ou seja, não fugiu do assunto do livro que é perdão, já que Mackenzie precisava liberar o perdão e fugir da Grande Tristeza como Mackenzie costuma chamar a tristeza que o envolve desde a morte da filha caçula. Uma curiosidade: Alice Braga, sobrinha da Sônia Braga, interpreta Sabedoria neste filme. A cena nos ensina como não devemos julgar o próximo como o personagem Mackenzie, que julgava todos que o cercam pela aparência principalmente. O filme é fantástico, embora que muitas pessoas não gostaram do filme.


domingo, 6 de agosto de 2017

Abracadabra - Geean M.R. {Primeiras impressões}



 E ai gente linda! Tudo bem com vocês?? Eu espero que o domingão de vocês esteja sendo ótimo!!


Então... Vamos para a postagem de hoje? 


Sinopse:


O que há por trás da vida de um ilusionista?
Renné é famoso, encantador e bem de vida. Suas apresentações arrancam suspiros e inundam a vida das pessoas de magia, seus shows atraem todos da região... ele esconde segredos... sua vida é uma ilusão...
Aos desencontros com seu antigo inimigo de palco, Renné acaba por entrar em uma conspiração que envolve o governo e drásticas consequências para o país, tudo isso para que seu segredo esteja a salvo da realidade.
            Vale o esforço para esconder algo que destruiria seu coração e acabaria com sua carreira?


*****



Se você é do tipo que adora magia, mas não magia do tipo fantástico, que habita mundos cheios de dragões, bruxas, elfos ou qualquer outra criatura mitológica, essa é uma leitura para você fazer. A magia que falo é daquelas que encontramos nos circos ou shows de ilusionismo, e é sobre isso que se trata o livro de hoje.

Comumente fui escalado para fazer resenhas, mas como este é um livro em processo de finalização vou estar trazendo as primeiras impressões que tive, mas antes vamos conhecer um pouco sobre o autor:

Bibliografia:

"Ignoro o jeito que sou... Sou apenas um romântico desolado que escreveu esse livro nos seus momentos mais tristes de inspiração. Sinto muito por meus e seus sentimentos, para um escritor é mortal sentir tanto, mas é a minha única maneira de viver. Sou apenas um personagem de um livro que é a vida, talvez um mero observador, ou uma mera Sombra, mas eu estou ali... registrando tudo do meu ponto de vista. Sou apenas um coração quebrado que ainda bate... Eu sou as estrelas."


 Uma curiosidade sobre as biografias que Geean Maicon Roman coloca em suas obras é que ele sempre as escreve referenciando a história da vez em sua breve narrativa sobre quem ele é. Assim como em um de seus livros publicados pela editora selo jovem, tendo por título: Descendentes. Ele se citou sendo como um ser do mundo que ele criara, exacerbando que ele está mais perto do que pode dos mundos que habitam sua imaginação.

💙💚💛💜



 Abracadabra se trata de um ilusionista muito famoso vindo à queda por causa do seu maior rival. Renné também tem um fiel escudeiro, amigo e o cara “faz tudo” de sua carreira. Incriminado, Renné é levado à prisão e seu ajudante faz tudo o que é possível para ajudá-lo. Mas afinal, por que Louis faria isso?
A trama também gira em torno de um romance lgbt, e o ajudante, chamado Louis é apaixonado pelo seu chefe, o ilusionista Renné.

A história em si me fez lembrar muito do filme “truque de mestre”, um filme que adoro muito, é claro que não tem toda aquela coisa de “os 4 cavaleiros” e “o olho”, mas tem algo incrivelmente sedutor.

Renné é atormentado por sombras, isso mesmo! Sombras!

Seu maior medo é ficar no escuro, e meus caros, não digam que isso é spoiler, porque essa é uma parte já relatada no começo da história.

A narrativa em si traz suspense, fala sobre preconceito, fala sobre amor e medos. Em algumas partes eu me li, fiquei com pena, com raiva, fiquei aliviado algumas vezes e pensativo em outras, imaginando quantas pessoas com aspiração a fazer o mal existem no mundo e que adoram jogar a culpa de algo pra cima de alguém.

Se você é fã desse estilo de livro eu te convido pra dar um pulinho no wattpad, sei que há muita coisa não legível na plataforma, mas se procurarmos bem nós encontraremos pedras preciosas a serem lapidadas.

A trama possui algumas lacunas, como falhas no tempo verbal, e falta de coerência em algumas situações, mas nada tão grotesco, mas a história em si é muito apaixonante, ela é um composto de gêneros, trazendo drama, romance, fantasia e ficção científica. Quem diria que encontraríamos hackers no meio desse show de magia?



Se você gostou, comenta aqui em baixo, me conta se você já conhece e o que achou!!

Não deixem de visitar o perfil do autor no wattpad...

E até a próxima!! 

Nota:3,5/5